Se o Viagra influi sobre a função reprodutiva?

Quando, em 1998, no mercado farmacológico apareceu o Viagra, muitos homens deram um suspiro de alívio. O Viagra tem ajudado muitos homens desesperados por causa dos problemas permanentes de erecção a recuperar a confiança nas suas habilidades masculinas e a ter uma vida sexual normal. Seguindo o Viagra, outras drogas para potência sexual apareceram, com semelhantes ou diferentes características das do Viagra.

Viagra

No entanto, algum tempo depois, quando a euforia do retorno de erecção começou a desaparecer, os homens começaram a fazer perguntas sobre o impacto do Viagra em outras partes do organismo. E, talvez, a questão mais importante fosse a questão de influência dos meios para potência na função reprodutiva.

Nas instruções de maioria das drogas que aumentam potência, indica-se que o remédio não tem efeito sobre a função reprodutiva. No entanto, muitos afirmam que o Viagra acelera as reacções bioquímicas o que finalmente leva à infertilidade masculina. Mas se isso é verdade?

Os pesquisadores britânicos chegaram a conclusão de que o Viagra pode realmente afectar a função reprodutiva. Os estudos anteriores realizados nos ratos demonstraram que com doses administradas a pacientes a função reprodutiva diminuiu 30%. No entanto, o estudo não fornece evidências de que o mesmo acontece no organismo humano.

Os cientistas da Universidade de Rainha (Belfast) descobriram que o Viagra faz espermatozóides mais activos, e que o medicamento aumenta a velocidade do processo de geração de enzima digestiva por espermatozóides, graças a qual os a espermatozóides penetram a parede exterior do óvulo e são capazes de fertiliza-lo. E, se esta enzima é produzida antes de espermatozóides alcançarem o óvulo, a fertilização será impossível.

No entanto, o Chefe do Grupo de Medicina Reprodutiva da Universidade de Rainha caracteriza os resultados do estudo como duvidosos. Os representantes da Pfizer, fabricante do Viagra, anunciaram que este estudo foi realizado não em seres humanos, mas em tubos de ensaio, portanto, não pode provar nada.

Função reprodutiva

Um outro estudo mostrou também que o Viagra pode reduzir a fertilidade masculina. A empresa Pfizer, em princípio, nega que o Viagra pode prejudicar a função reprodutiva dos homens. Em seguida, o representante da empresa afirmou que foram realizados séries de estudos e que homens mais de 6 anos usaram o Viagra, e não foi recebida nenhuma informação clara que evidenciasse que o Viagra tem um efeito negativo sobre a função reprodutiva dos homens. A Pfizer anunciou também que o Cialis preço pode influenciar a função reprodutiva apenas positivamente, no sentido de que muitos homens sem o Viagra não podem obter uma erecção, e assim se tornar pais.